Arquivo da categoria: estilo

INSPIRATION: STYLE SCRAPBOOK

Ando numa fase muito básica. Talvez por isso o estilo da Andy Torres, a blogueira por trás do Style Scrapbook , tenha me chamado tanto a atenção. Andy, que é mexicana, trabalha como stylist em Amsterdam é sempre impecável, porém despojada.

Os looks da Andy são básicos, o que os tira do lugar comum é o jogo de proporções, já que ela brinca muito com comprimentos e ombros marcados. Andy é bem econômica no uso de estampas e cores chamativas, e quando as usa, centraliza o look nelas. Andy também é muito detalhista, e costuma pontuar seus looks mais simples com sapatos – de preferência botas – sobreposições e cintos.

(Andy num momento reles-mortal de all-star)

Inspiração até pro jeans e camiseta.

 (fotos: style scrapbook)

Anúncios

ISABEL MARANT

Isabel Marant é unanimidade quando se trata de prét-à-portér.

A estilista, que foi um dos grandes destaques de 2010, é a nova rainha do estilo francesinha-chique.

Por culpa dela, as calças skinny de barra dobrada e a legging de couro vermelha são tendências confirmadas.

a/w 2010-2011:

 
 

s/s 2011:

    

 

O que mais me atrai no estilo de Isabel Marant é a forma com que ela traduz a influência de uma década. Na coleção de inverno, Isabel traz os ombros, as barras dobradas e os kitten heels dos anos 50, mas a coleção não cai no estereótipo que a década traz consigo. Pelo contrário: a coleção é fresca e apaixonante. Já na coleção de verão, ela traz a tona os anos 70 e a california, usando modelagens mais esportivas e soltas, aliadas ao mood típico da década, mais uma vez, sem cair no estereótipo de pantalonas, safári e disco. Tudo isso somado ao je ne sais quoi e a um toque de despojamento, no melhor estilo peguei-a-primeira-roupa-que-vi.

Como se já não fosse o suficiente, Marant nos oferece o consolo de poder usar dos seus truques de styling pra atualizar o look.

 Pra dobrar as barras do jeans já.

 

(fotos do style.com)

obsession: coques

Quem convive comigo sabe que eu vivo de cabelo preso. Passo o dia todo prendendo o cabelo ou a franja e simplesmente enlouqueço quando não tenho grampos no bolso. Enfim, vivo de cabelos presos, não importando o comprimento.

Costumo usar a Alexa de referência porque o cabelo dela é curto e mesmo assim tá sempre arrumado de uma forma diferente.

Pra quem tem mais cabelo (e paciência) que eu, o coque com trança fica fantástico.

Uma boa opção pra quem não tem coordenação, cabelo ou paciência pra tranças são os torcidinhos (sempre uso!).

E viva os grampos de cabelo!

primavera (ou quase)

Agosto em Porto Alegre significa alguns dias de (muito) calor, alguns dias de chuva, alguns dias de primavera, alguns dias de inverno e alguns dias com algumas estações opostas combinadas.

O melhor disso tudo (sim, existe um lado positivo) é que no hemisfério norte (ou seja, LOOKBOOK, Caroline’s Mode, WWW, Le blog de Betty e todos esses blogs gringos) o tempo também varia dessa forma aleatória, nos inspirando e dando uma ajudinha naqueles dias abafados, chuvosos e com noites frias.

Verão pra que?

(vou procurar mais umas imagens, quando eu achar, atualizo o post)

Beijos, Laurinha

boyish

O estilo masculino é notícia velha. Peças emprestadas do namorado, do pai e do irmão já são velhas conhecidas de todas nós e até os cabelos curtos e batidos na nuca não causam mais estranhamento. Mas a questão ainda é, como adaptar toda essa testosterona para o dia-a-dia sem parecer uma fashion victim, ou ainda, um homem? E como tirar as peças masculinas do lugar comum?

  • O primeiro ponto é não ter medo de misturar peças de estilos opostos no mesmo look, como por exemplo, usar vestido ou saia  com um blazer boyfriend ou ainda usar blusas com cara de lingerie (ou ainda corsets) com calças e shorts boyfriend. O importante é lembrar que o contraste do masculino e feminino é o que vai deixar o look interessante, então, uma calça boyfriend pede uma blusa um pouco mais justa e/ou decotada, assim como um blazer boyfriend pede um short (que pode ser coberto pelo blazer, dando a impressão de que você saiu de casa sem calças, como disse a garance doré), uma calça mais justa, ou ainda, uma saia feminina;
  • Se a intenção não é afeminar o look, um spencer (blazer mais curto) é uma ótima companhia para uma calça boyfriend e uma blusa. Para as camisas, vale a mesma regra dos blazers, leggings, calças skinny e saias acima do joelho são as melhores companhias (no caso das saias, principalmente as saias lápis e retas, tanto com a barra da camisa para dentro – que cria uma cintura – quanto para fora – que disfarça culote e dérrierre avantajado);
  • Outro ponto importante são as cores, para suavizar um look com peças boyfriend, o ideal é usar cores tipicamente femininas na composição do  look, como nudes, vermelhos, bordôs, ameixas e roxos;
  • Outra ótima forma de “masculinizar” o look é através dos acessórios, como os sapatos oxford, as bolsas sachtel (como a PS1 da Proenza Schouler e a Alexa, da Mulberry), relógios, óculos, chapéus, cintos e suspensórios;
  • Batons, delineadores e cílios marcados  são uma opção de maquiagem para fazer um contraponto ao estilo masculinizado.

boyfriend is the new black.